Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias Petrobras é um "ralo" de recursos, diz investidor


Petrobras é um "ralo" de recursos, diz investidor

21/10/2014 às 05h00 1

Valor Econômico - por Natalia Viri | De São Paulo

O investidor Jim Chanos, um dos pioneiros do setor de fundos de hedge, fez declarações duras ontem em relação a Petrobras em uma conferência nos Estados Unidos. "A Petrobras é uma armação e não uma ação", afirmou, após sua palestra, em entrevista a "Bloomberg". O investidor usou o termo "scheme" para se referir à companhia.

Segundo Chanos, a estatal de petróleo é um "ralo" de recursos financeiros. "O fluxo de caixa livre é de US$ 25 bilhões por ano, com investimentos de US$ 45 bilhões e juros capitalizados de US$ 5 bilhões. Eles não conseguem se financiar", ressaltou em vídeo feito para a agência de notícias.

Durante sua apresentação em Nova York, o investidor afirmou que o otimismo com as ações da companhia no caso de derrota da presidente Dilma Rousseff é infundado. Sua aposta é na reeleição pela candidata do PT, mas, segundo ele, nem mesmo a vitória da oposição seria suficiente para colocar a companhia de volta nos trilhos no médio prazo.

Chanos tornou-se conhecido no começo dos anos 2000, quando apostou na queda das ações da Enron, de energia elétrica, antecipando fraudes no balanço da companhia, que a levaram à falência, num dos maiores escândalos financeiros recentes.

Ele criticou o controle de preços dos combustíveis no Brasil, um "instrumento de política econômica" da presidente Dilma Roussef, que teria causado perdas de R$ 37,8 bilhões (US$ 15,4 bilhões) na área de refino da Petrobras nos últimos dois anos. O Fluxo de caixa livre permanecerá negativo, de acordo com o investidor.

 

Leia mais em:

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
contato
___by: ITOO Webmarketing