Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias Diretoria confirma dissolução da Telco e convoca AGE


Diretoria confirma dissolução da Telco e convoca AGE

01/07/2014 às 05h00

Valor Econômico - por Ivone Santana | De São Paulo

Os diretores da Telco aprovaram a dissolução da empresa. A Telco, que detém fatia de 22,4% na Telecom Italia, passará por um processo de redução de capital, mas continuará a existir com um volume mínimo e sem ações na Telecom Italia para lidar com os ativos restantes e passivos no balanço. Após a conclusão dessa fase, a Telco será colocada em liquidação. A informação consta de comunicado enviado à bolsa italiana em 26 de junho.

O futuro da Telco, maior acionista da Telecom Italia, está sendo observado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), no Brasil; pela Comision Nacional de Defensa de la Competencia (CNDC) da Argentina; e pelo Istituto per la Vigilanza sulle Assicurazioni (IVASS), da Itália.

O documento enviado à bolsa informa também que a Telco registrou prejuízo de € 952,5 milhões. Após cobrança de juros de € 120,3 milhões e ajustes de valor para ações da Telecom Italia, as perdas totalizaram € 830,5 milhões. Desse valor, € 498,9 milhões foram atribuídos ao alinhamento do valor contábil com o de mercado das ações em 30 de abril (€ 0,92 por ação), e € 331,6 milhões à baixa contábil cobrada durante o exercício em curso.

Com a perda de € 369,1 milhões reservada em demonstrações financeiras de 31 de agosto de 2013, já cobertas em uma reunião geral extraordinária de acionistas em 24 de setembro de 2013, a perda residual chega a € 583,4 milhões, mais de um terço das ações do capital social da companhia.

Tanto a demonstração financeira quanto a redução de capital e posterior dissolução da Telco deverão ser analisadas em assembleia geral da empresa que foi convocada para 9 de julho.

O conselho da Telco aprovou a proposta de cisão por unanimidade, conforme acordo de acionistas assinado em 16 de junho. A participação de cada sócio na Telecom Italia ficou da seguinte forma: Telefónica, 14,77%; Generali Group, 4,32%; Intesa Sanpaolo e Mediobanca, 1,64% cada. A Telefónica é a maior acionista individual da Telecom italia, que é dona da TIM Brasil, e também controla a Telefônica Brasil, que detém a marca Vivo.

Como parte da cisão, a Telco vai pagar toda a sua dívida bancária pendente (€ 660 milhões referentes a 30 de abril de 2014) e a emissão de obrigações subscritas por seus acionistas (€ 1,750 bilhão em valor nominal. Some-se a isso € 70 milhões em juros acumulados até 30 de abril de 2014), além de juros que serão acumulados até a data do reembolso, através de fundos de um empréstimo de acionistas para a Telco, que serão desembolsados proporcionalmente para o investimento dos acionistas na empresa imediatamente, antes da execução da cisão.

Para o Brasil importa saber o que a Telefónica fará em seguida. O Cade já informou ao grupo espanhol que não poderá controlar a Vivo e TIM simultaneamente.

Leia mais em:

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
contato
___by: ITOO Webmarketing