Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias Minoritário da HRT divulga pedido público de procuração para AGO e conta como foi a última assembleia


Minoritário da HRT divulga pedido público de procuração para AGO e conta como foi a última assembleia

24 de março de 2014

Faça o download da procuração para a AGO da HRT em:

http://www.sendspace.com/file/9ygrl8


Prezados acionistas,

A assembleia seguiu a agenda prevista e o debate maior, incrivelmente, se iniciou com mais ênfase no item 3: votação para membros do conselho fiscal. Neste ponto o sr. Nelson Tanure pediu a palavra e informou que estava movendo uma ação criminal contra a minha pessoa pelas declarações dadas a Infomoney. A assembleia que estava transcorrendo normalmente ficou mais tensa. Fiquei absolutamente tranquilo, pois sou um cidadão idôneo e não devo em nenhuma instancia absolutamente nada sob as óticas financeiras, civil ou criminal. E se alguém tentar arranhar uma reputação ilibada com acusações infundadas precisará comprovar em foro apropriado onde também buscarei reparação inicialmente moral. O texto em que ele se referenciou diz o seguinte, conforme segue abaixo:

titulo: Conheça Renzo Bernardi, o investidor que quer ser "os olhos dos minoritários" na HRT – InfoMoney.

link para a matéria em referência:

http://www.infomoney.com.br/hrt/noticia/3242470/conheca-renzo-bernardi-investidor-que-quer-ser-olhos-dos-minoritarios

....

["Rolézinho" na Assembleia (15* paragrafo da reportagem da infomoney)

"Desta forma, Bernardi afirmou que a presença em massa dos minoritários na assembleia da próxima quarta feira é de grande importância, sem que haja hostilidade e de forma a exercer o direito dos acionistas e mostrar insatisfação com os rumos da companhia. "Vamos fazer um rolézinho no dia da assembleia da HRT", brinca o candidato, ao falar do grande número de minoritários que devem tentar fazer o máximo para participar da reunião.]";

"O texto fala por si só..." Logo, a acusação era infundada de que incitava a hostilidade. Apenas usei o termo em referência ao grande número de acionistas esperado na assembleia."

Inclusive, endossando esta linha de raciocínio as 8:57h do dia 19/03, conforme a seguir, a caminho da assembleia, postei no fórum do advfn a seguinte mensagem endereçada ao moderador e aos acionistas, buscando dar um exemplo de civilidade onde as pessoas devem promover mudanças lastreadas no seu direito e não na desordem:

Forum Dos Minoritários Da Hrt

12 de 159 19/03/2014 08:57    7  0

Rzbern  1571 (14/08/2013)

Marcosceite ,é um prazer poder colaborar com este espaço, que leva em seu titulo a mensagem de um ato tão importante e, pela forma com que ocorreu, na minha opinião, já é considerado um marco importante e histórico no mercado de capitais. Estamos dando um recado claro de que não iremos mais somente assistir. Vamos participar. Iremos dar o exemplo e mostrar que para produzirmos as mudanças que desejamos não iremos usar máscaras ou quebrar nada, mas ensinar como se faz, fiscalizar, acompanhar e se envolver. Algo precisa mudar e estamos aqui para fazer a nossa parte.

Mais uma vez, obrigado a todos.

Renzo Bernardi

________________________________________________________________________________________________________________________________________

Após manifestação do sr Tanure, solicitei a palavra tão somente para apresentar meu ponto de vista. Em meu discurso não pedi desculpas a ele, pois não fiz nada a ele ou a qualquer outra pessoa. Pedi desculpas sim se fui mal interpretado. Esclareci que nem sempre o que falamos em uma entrevista é publicado textualmente e que sempre sofre a interpretação do interlocutor. Neste caso específico eu pedi desculpas caso e se, por alguma colocação na matéria, eu tenha dado a entender que incitava a algum ato de desordem. Me coloquei desta forma, pois nem estava com o texto da matéria em mãos. Mas lendo posteriormente vi claramente de que se tratava de uma acusação infundada. Novamente, parecia que assim como fez com a Discovery, procurava usar esta ferramenta como instrumento de intimidação negocial. Faz parte do jogo, mas sou um bom negociador. Citei inclusive que na própria matéria do infomoney o termo rolezinho se referia a uma convocação para os acionistas comparecerem em massa na assembleia. Inclusive comentei e o indaguei se ele, sr Tanure, achava que o título da matéria da Exame 1061 pag24, " Formigas x Elefante" teria sido sugestão minha. O mesmo concordou que não e que isso é o jogo da mídia para atrair atenção e que este é o business dos meios de comunicação para alçar maior divulgação espontânea. Inclusive até brinquei, pois sou mais pesado e maior do que ele e se fosse para considerar o físico teria que ser ao contrario. O mesmo entendeu, descontraiu e foi inclusive muito sensato, tanto que retirou a intenção de seguir com procedimento anunciado.

Gostaria que o sr Nelson Tanure entendesse que não tenho absolutamente nada contra ele, seja como pessoa ou como empresário. Sendo assim, se ele quer o bem da HRT deveria entender que tem um forte aliado, pois é exatamente isso que nós queremos. Mas se ele quiser fazer um negócio na HRT e existe alguma chance de que os pequenos acionistas tenham seu patrimônio e investimentos sob o risco de serem depreciados ainda mais, eu tenho por obrigação, confiança e responsabilidade a mim depositados, o poder de defender esta posição e ser resistente. Já tivemos muitas perdas e resistimos e não abandonamos a HRT. Somos acionistas que vestiram a camisa e não entramos aqui para fazer um trade na HRT. Investimos acreditando na empresa e queremos continuar acreditando, mas agora um pouco mais atuantes. Se houver um encontro para um dialogo aberto, eu estou à disposição. Porém, sem sabermos as reais intenções é legítimo que procuremos nos defender. Uma AGO está a caminho. Já está agendada e nem sabemos o que será pautado além das demonstrações financeiras. Solicito um pouco mais de transparência e que nos permitam participar.

Passado mal estar inicial fomos à votação do item 3 para eleger os membros do conselho fiscal.

Eu recebi em procurações de ações o equivalente a 5 milhões ações/votos e o ex-conselheiro da HRT sr. Charles Putz tinha procuração para votar exclusivamente em mim com montante referente a nominais 5,5 milhões de ações/votos e que talvez não pudesse votar em mais 2 candidatos e a cédula exigia no mínimo 3 e, sendo assim, os 5,5 milhões que o sr. Charles representava foram anulados. Eu solicitei a mesa, conforme consta em ata da respectiva assembleia, que avaliasse o direito de votar em quantos candidatos quisesse, contanto que no máximo 3. Inclusive eu achava incoerente que eu votasse em concorrentes. Eu já estava em franca desvantagem, pois a minha candidatura demorou 7 dias para ser publicada e somente tornaram-na pública quando os votos do Canadá haviam se encerrado, deixando com isso de concorrer a nominais 20% dos votos emitidos pela companhia. Na última hora surgiu a candidatura do sr Celso Tanus, que no meu entendimento tinha o objetivo de os defender caso pudesse proceder voto em separado. Os presentes na assembleia chegaram a concordar com o meu pleito, mas voltaram atrás quando colocaram que seria divergente dos votos já fechados no assembleiasonline e EUA e Canadá, podendo levar à anulação destes. Desta forma, a votação do item 3 seguiu da forma como estava originalmente estabelecida e me colocando ainda mais em desvantagem. Os candidatos indicados pela administração, com a obrigatoriedade de marcar 3 candidatos, votariam neles mesmo e eu, único independente de fato, teria que proferir 3 votos, 1 em mim e outros 2 distribuindo aos demais candidatos indicados pela administração, que já tinham participado em bloco como chapa única no Canadá. Ou seja, eles votavam neles e também neles mesmos. Eu votava em mim e neles. Eles tinham participado dos votos do Canadá e eu não. Uma eleição completamente desigual. A HRT rebateu que minha candidatura chegou tarde e etc, mas se tivessem publicado antes, pois eu a apresentei no dia 07/3, não teria perdido 7 importantes dias até o dia 14/03 e respectivos relevantes votos computados de acionistas dos EUA e Canadá, por participar do painel nestas regiões. Mesmo com tudo isso, chegamos a nominais 3% e se tivéssemos computado os votos anulados chegaríamos a 5 ou 6%, sem contar se tivéssemos participado no Canadá, que dos 19% recebêssemos 4%, já estamos falando de 10%. Tudo isso em 20 dias. Com este percentual já estaríamos dentre os 3 grupos de maior representatividade na companhia. Somente atrás de JG Petrochen e Discovery.

Agora, precisamos agir e focar no objetivo. O ponto agora é que temos pouco menos de 40 dias para a AGO e precisamos nos mobilizar o quanto antes.

Para nos defender de qualquer sorte precisamos representar no mínimo 5%. Menos que isso, em caso de OPA, somos obrigados a vender pelo preço da oferta aceita pela maioria. Está na Lei das S.As. Sendo assim, convoco a todos que se posicionem em favor da adesão ao grupo de Minoritários.

Aos acionistas minoritários e demais colaboradores,

meus agradecimentos.

Renzo Bernardi

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.


 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing