Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias Mais fácil, voto eletrônico ainda atrai pouco interesse


Mais fácil, voto eletrônico ainda atrai pouco interesse

 

Apesar das facilidades, a maioria dos investidores ainda não se mostra interessada em usar a tecnologia para votar em assembleias gerais de acionistas, na avaliação de executivos que estiveram presentes ontem no 14º Encontro Nacional de Relações com Investidores e Mercados de Capitais, em São Paulo.

A Totvs e a BM&FBovespa são duas empresas que oferecem ferramentas digitais para permitir o voto à distância e até o momento não obtiveram retorno por parte dos investidores.

A Totvs, empresa do segmento de softwares, implementou a ferramenta do voto eletrônico em 2010 e registra uma baixa participação dos acionistas. "Podemos contar na mão o número de votos que tivemos por meio da ferramenta", explica Alexandre Dinkelmann, vice-presidente executivo de estratégia e finanças da companhia.

Dinkelmann acrescenta que a intenção da empresa foi facilitar o acesso dos acionistas da companhia, em que 85% das ações em circulação estão com o investidor estrangeiro. Na visão dele, no entanto, ainda há uma barreira cultural para a adesão.

 

 

 

 

Matéria publicada pelo Valor Econômico em 04/07/12. Para ler a íntegra, acesse o site do jornal:

http://www.valor.com.br/empresas/2737438/mais-facil-voto-eletronico-ainda-atrai-pouco-interesse

 

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing