Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias Para regulador, acionista deve ter iniciativa


Para regulador, acionista deve ter iniciativa

O consenso das boas práticas de governança é que o ideal é ter a maior parte do conselho de administração formada por conselheiros independentes, que teriam melhores condições de supervisionar os administradores e de cobrar deles a execução das metas e o controle da companhia, além da aplicação das políticas e estratégias da empresa.

No entanto, a presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Maria Helena Santana, acredita que a permissão para que acionistas que assumam posições grandes no capital das companhias, com participações acionárias de longo prazo, dominem o conselho de administração e tenham posição mais proeminente também não deveria ser vista de forma negativa.

Ela lembrou ser necessário reconhecer que, em alguns casos, os conselhos não funcionam tão bem quanto deveriam. "Nem sempre [os conselheiros] conseguem ser efetivos, e ter as melhores percepções sobre a situação das empresas e compreender o que está acontecendo ali. Muitas vezes isso acontece porque as pessoas têm participação em outros conselhos, têm pouca condição de se envolver o suficiente com os assuntos para dar uma contribuição de verdade", disse.

 

 

 

Matéria publicada pelo Valor Econômico em 27/06/12. Para ler a íntegra, acesse o site do jornal:

http://www.valor.com.br/empresas/2729552/para-regulador-acionista-deve-ter-iniciativa

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing