Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias Comitê de fusões e aquisições deve começar a atuar em outubro


Comitê de fusões e aquisições deve começar a atuar em outubro

O Comitê de Fusões de Aquisições (CAF) brasileiro deve estar pronto para começar a atuar em outubro próximo, de acordo com Nelson Eizirik, sócio-fundador do escritório Carvalhosa e Eizirik Advogados, criador dos princípios e regras da iniciativa. O código de conduta que vai reger a atuação da entidade está pronto, depois de dois anos e meio de trabalho, e foi inspirado no modelo inglês Takeover Panel.

24 de maio de 2012 | 18h 49

SÃO PAULO - O Comitê de Fusões de Aquisições (CAF) brasileiro deve estar pronto para começar a atuar em outubro próximo, de acordo com Nelson Eizirik, sócio-fundador do escritório Carvalhosa e Eizirik Advogados, criador dos princípios e regras da iniciativa. O código de conduta que vai reger a atuação da entidade está pronto, depois de dois anos e meio de trabalho, e foi inspirado no modelo inglês Takeover Panel. "Estamos terminando as discussões sobre os convênios das entidades, inclusive o parecer da Comissão de Valores Mobiliários (CVM)", informou Eizirik, durante o 4º Seminário Anbima de Finanças Corporativas.

Ao contrário do modelo inglês, a adesão das empresas será voluntária, de acordo com ele, e poderá ser feita por meio da associação da companhia à entidade ou a partir de uma transação. "O modelo do comitê será de autorregulação voluntário. As empresas poderão sair e entrar quando quiserem, mas, para isso terão de cumprir os princípios e regras do comitê", explicou ele, que está à frente das discussões sobre o Código de Conduta do CAF.

Os princípios e regras do CAF foram elaborados por Eizirik a pedido da BM&FBovespa, Anbima, Abrasca, Amec e IBGC. As empresas que aderirem ao comitê receberão, segundo ele, o Selo CAF, cujo objetivo é conferir maior valor às iniciativas das empresas participantes. Serão avaliadas, no âmbito da entidade, todos os tipos de Ofertas Públicas de Aquisição (OPAs), tais como fechamento de capital, aumento de participação etc. Eizirik destacou que o CAF dará uma resposta ágil no prazo máximo de 30 dias.

 

 

 

Matéria publicada pelo Estadão.com em 24/05/12. Para ler a íntegra, acesse:

http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,comite-de-fusoes-e-aquisicoes-deve-comecar-a-atuar-em-outubro-,113778,0.htm

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing