Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias Casos Oi, Redecard e Gafisa aumentam ativismo de minoritários


Casos Oi, Redecard e Gafisa aumentam ativismo de minoritários

Por Juliana Schincariol

RIO DE JANEIRO, 16 Mai (Reuters) - Em movimento inédito no Brasil, acionistas minoritários estão se unindo para tentar mudar rumos em grandes empresas, como Oi, Gafisa e Redecard.

O ativismo de pequenos investidores, comum em mercados desenvolvidos como os de Estados Unidos e Europa, está sendo liderado aqui por gestores independentes de recursos e por investidores internacionais. O desafio deles é tentar arrebanhar as pessoas físicas.

"Este é um grande diferencial no mercado brasileiro, as assets ficam sozinhas, ao lado de alguns fundos estrangeiros", disse o professor da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA-USP), Alexandre Di Miceli.

No entanto, o gradual amadurecimento do mercado doméstico, e decisões da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que impuseram derrotas a acionistas controladores nos últimos anos, estão motivando pequenos investidores a ser mais exigentes na defesa de seus direitos.

Os motivos das reivindicações recentes são diversos. No caso da Gafisa, os minoritários queriam o voto múltiplo na eleição do Conselho de Administração para eleger os novos conselheiros, numa campanha liderada pela Polo Capital Management.

 

 

 

Matéria publicada pela Reuters Brasil. Para ler a íntegra, acesse:

http://br.reuters.com/article/businessNews/idBRSPE84G08X20120517?pageNumber=1&virtualBrandChannel=0

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing