Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias Acionistas da Redecard vão votar contra um novo laudo de avaliação


Acionistas da Redecard vão votar contra um novo laudo de avaliação

Se os acionistas da Redecard eram unânimes em questionar o desejo do Itaú Unibanco de retirar a companhia de cartões do Novo Mercado, não existe o mesmo consenso em relação a brigar por um preço maior para entregar as ações na oferta pública de ações (OPA) para o fechamento de capital da empresa.

Na próxima sexta-feira, dia 18, os minoritários da Redecard reúnem-se em assembleia solicitada pela gestora americana Lazard, que tem cerca de 10% do capital da empresa. O fundo quer que um novo laudo de avaliação seja feito por discordar de algumas premissas utilizadas pelo Rothschild no documento de avaliação que elaborou a pedido do Itaú.

O Lazard indicou o Credit Suisse para elaborar o laudo e, se a medida for aprovada, os acionistas terão de arcar com os custos do trabalho, de R$ 500 mil.

A questão é que o Itaú afirmou que se o novo laudo indicar um preço superior, não elevará os R$ 35, 00, mais dividendos, ofertados e retirará a proposta de fechamento de capital.

Muitos minoritários avaliam que seria inútil um novo laudo, diante da afirmação do controlador. Ele serviria apenas para atrasar a operação para o segundo semestre, ou até mesmo cancelá-la. Ponderam inclusive que o Credit foi um dos três bancos que o próprio controlador sugeriu para a elaboração de um laudo e a equipe de análise do banco aponta R$ 35,00 para o papel. Em resumo, os acionistas preferem não perder mais tempo com essa questão.

 

 

 

 

Matéria publicada no Valor Econômico em 11/05/12. Para ler a íntegra, acesse o site do jornal:

http://www.valor.com.br/mercado/2654536/acionistas-da-redecard-vao-votar-contra-um-novo-laudo-de-avaliacao

 

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing