Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias CVM analisa se minoritário da OHL deve receber oferta


CVM analisa se minoritário da OHL deve receber oferta

A Abertis, potencial nova controladora da OHL Brasil, vai precisar convencer a BM&FBovespa e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) - que já analisam o caso - de que o negócio com a Obrascón Huarte Laín (OHL) da Espanha, anunciado na terça-feira, não obriga uma oferta pública de aquisição aos minoritários da empresa brasileira.

Na prática, a OHL espanhola vendeu sua participação de 60% na OHL Brasil à Abertis e ainda transferiu € 530 milhões em dívida. Em troca, recebeu 10% das ações da Abertis. A operação toda é avaliada entre R$ 3,5 bilhões e R$ 3,8 bilhões, a preços de mercado.

No dia anterior ao anúncio da transação, a OHL Brasil encerrou o pregão valendo R$ 5,5 bilhões na BM&FBovespa - R$ 3,3 bilhões em poder da OHL da Espanha.

O entendimento dos analistas do setor, quando viram o comunicado da operação, era de que estavam diante de uma alienação de controle e, portanto, na iminência de uma oferta pelas ações da OHL em circulação no mercado, equivalentes a 40% do capital.

 

 

 

Matéria publicada pelo Valor Econômico em 30/04/12. Para ler a íntegra, acesse o site do jornal:

http://www.valor.com.br/empresas/2638062/cvm-analisa-se-minoritario-da-ohl-deve-receber-oferta

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing