Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias Novo com cheiro de velho?


Novo com cheiro de velho?

 

Thiago Bronzatto

O Novo Mercado foi um passo fundamental para a Bovespa renascer. Mas os problemas enfrentados pelos investidores mudaram - e, 12 anos após a sua criação, o Novo Mercado também tem de mudar

Empresas vão à Bolsa, empresas saem da Bolsa - mas a forma com que acontece uma coisa ou outra ajuda a medir a quantas anda a saúde do mercado de capitais de um país. Pois a história recente da Bovespa deu a investidores e reguladores sinais de que algo pode estar errado. Como se sabe, o Itaú vem tentando fechar o capital da processadora de cartões Redecard, de que é controlador. Até aí, tudo normal: a regra prevê que o Itaú faça uma oferta aos minoritários que dizem se aceitam ou não o preço proposto. O que deixou alguns de cabelo em pé foi o que o Itaú prometeu fazer caso os acionistas da Redecard não aceitassem sua oferta: o banco tiraria a Redecard do Novo Mercado, segmento da Bovespa em que estão as empresas com níveis mais altos de governança corporativa.

 

 

 

Matéria publicada pela Revista Exame, edição de 02/05/12. Para ler a íntegra, acesse:

http://www.clippingmarket.com.br/novo_site/clipping_web/cliente/materias.aspx?idemail=23202&pIdCliente=64&pIdMateria=190437&pIdCateg=469

 

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing