Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias 'Itaú pode vender Redecard se não fechar seu capital'


'Itaú pode vender Redecard se não fechar seu capital'

Por Natalia Viri e Carolina Mandl | De São Paulo
A mensagem de Roberto Egydio Setubal, presidente do Itaú Unibanco, aos acionistas de Redecard foi clara ontem em conversa com os investidores: em breve, o banco passará a fazer sozinho as atividades de emissão, credenciamento, captura e liquidação de cartões. Isso acontecerá seja com ou sem a Redecard, a empresa que hoje é responsável por credenciar estabelecimentos que aceitam cartão, da qual o Itaú é controlador e pela qual lançou uma oferta de fechamento de capital. É o chamado processo de verticalização.

A avaliação de Setubal é que o negócio de cartões mudou radicalmente depois da abertura da competição no setor, em julho de 2010. "No mundo todo, os bancos de varejo lideram o negócio de adquirência. Aqui, temos a convicção de que o relacionamento do Itaú com o mercado pode gerar um valor maior do que o da Redecard sozinha", disse o presidente do banco, em teleconferência com analistas.

 

 

 

Matéria publicada pelo Valor Econômico em 17/04/12. Para ler a íntegra, acesse o site do jornal:

http://www.valor.com.br/financas/2618494/itau-pode-vender-redecard-se-nao-fechar-seu-capital

 

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing