Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias Minoritário deve fazer contas para ver se o negócio é vantajoso


Minoritário deve fazer contas para ver se o negócio é vantajoso

MAURO CALIL
ESPECIAL PARA A FOLHA

Recentemente, o Itaú, detentor de 50% das ações da Redecard, anunciou a intenção de fechar o capital daquela empresa e apresentou os parâmetros para isso:

1) paga R$ 35 por ação; 2) compra tudo o que os acionistas minoritários quiserem vender, desde que ao menos dois terços do capital circulante em Bolsa seja adquirido (cerca de 16,5% do total).

Quando operações como essa surgem, carregam muitos questionamentos.

O preço pago é justo? E se eu não quiser vender, como fico? Pode um controlador fazer algo assim, sem mais nem menos? Não é uma traição a quem acreditou no IPO (oferta pública de ações, em inglês) daquela empresa?

 

 

 

Artigo escrito Mauro Calil, publicado pela Folha de S. Paulo em 17/04/12. Para ler a íntegra, acesse:

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mercado/37559-minoritario-deve-fazer-contas-para-ver-se-o-negocio-e-vantajoso.shtml

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing