Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias Reestruturação da Oi rende frutos a fundos de ações e multimercados


Reestruturação da Oi rende frutos a fundos de ações e multimercados

A reestruturação societária envolvendo as empresas Tele Norte Leste Participações e Telemar Norte Leste trouxe um ganho para os fundos de algumas gestoras como a Fundamento Asset Management, Solidus Administração de Recursos, Polo Capital e Brookfield , entre outras, que detinham as maiores posições em carteira desses papéis, segundo levantamento da Economática.

O grupo Oi pagou na segunda-feira um reembolso de R$ 2 bilhões referente ao direito de retirada dos acionistas das ações Telemar Norte Leste ON, PNA e PNB e Telemar ON.

Tinham direito de recesso os acionistas da Telemar e da Tele Norte Leste, cujas ações foram incorporadas pela Brasil Telecom, e que mantiveram os papéis desde 23 de maio de 2011, quando foi anunciada a operação, até 29 de março.

Entre os portfólios beneficiados estão os fundos da Brookfield Asset Management que inclui os multimercados Hedge Plus I e II e o de ações Equity Hedge.

Vislumbrando um ganho com o direito de retirada dos acionistas que não aceitassem migrar para as novas ações da Oi, a gestora montou no ano passado uma posição comprada nos papéis ordinários (ON) da Brasil Telecom e na Telemar Norte Leste PNA (TMAR5). "Não apostávamos em uma incorporação reversa e chegamos a enviar uma reclamação à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) pedindo o direito de recesso para os acionistas da Brasil Telecom ON", afirma Paulo Bruno Araujo, gestor do fundo de cotas (FIC) Equity Hedge.

 

 

 

Matéria publicada pelo Valor Econômico em 13/04/12. Para ler a íntegra, acesse o site do jornal:

http://www.valor.com.br/financas/2614248/reestruturacao-da-oi-rende-frutos-fundos-de-acoes-e-multimercados

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing