Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias Resistência à oferta da Redecard


Resistência à oferta da Redecard

A definição do preço a ser pago pelo Itaú Unibanco na oferta para fechamento de capital da Redecard começa a ganhar contornos mais tensos, sinalizando que o banco pode ter que desembolsar mais do que os R$ 12 bilhões inicialmente previstos se quiser concluir a operação.
Na sexta-feira, apenas três dias após o anúncio da operação por parte do Itaú, o conselho da credenciadora de cartões de crédito e débito aprovou a lista de três instituições que poderão elaborar o laudo de avaliação que servirá de referência para a operação.
Em assembleia da Redecard, ainda a ser convocada, os acionistas poderão escolher entre o Bank of America Merrill Lynch (BofA), o Credit Suisse e o Rothschild & Sons. As duas primeiras instituições já têm uma cobertura sistemática das ações da Redecard. O preço-alvo definido pelo BofA para os próximos 12 meses é de R$ 34,5 por ação, enquanto o Credit Suisse prevê um preço justo de R$ 35.

Notícia publicada pelo Valor Econômico em 10/02/12. Para ler a íntegra, acesse o site do jornal:
http://www.valor.com.br/financas/2528948/resistencia-oferta-da-redecard

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing