Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias Minoritários reclamam da Confab à CVM


Minoritários reclamam da Confab à CVM

Por Ana Paula Ragazzi | De São Paulo

Acionistas minoritários da Confab Industrial entraram com reclamação na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) questionando a decisão da empresa de contribuir, com R$ 900 milhões, na operação de compra, pelo grupo Techint, de fatia no bloco de controle da Usiminas.

Na consulta a processos da autarquia, aparecem como reclamantes no caso o investidor José Claudio Pagano e Victor Adler, este o maior acionista individual da Confab, com 9,70%.

A compra de 27,7% do capital da siderúrgica mineira pelo grupo ítalo-argentino Techint saiu por R$ 5 bilhões. Ternium e Siderar vão arcar com R$ 4,1 bilhões e o restante virá da Confab, ligada à Tenaris, que, assim como a Ternium, é controlada pela Techint.

"A Confab é um estranho no ninho das empresas que formam o bloco de controle, todas elas siderúrgicas e com sede e administração no exterior", diz o minoritário Artur Edgar Menchen, que ainda não fez nenhuma manifestação contra a empresa à CVM.

 

 

Matéria publicada pelo Valor Econômico em 26/12/11. Para ler a íntegra, acesse o site do jornal:

http://www.valor.com.br/impresso/acoes/minoritarios-reclamam-da-confab-cvm

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing