Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
notícias Auditoria questionou aquisições suspeitas feitas pela Olympus


Auditoria questionou aquisições suspeitas feitas pela Olympus

A afiliada da KPMG em Tóquio aprovou em 2009 os resultados da Olympus cinco dias após a firma de auditoria ter confrontado seu cliente fabricante de câmeras sobre irregularidades contábeis, segundo as conclusões de uma investigação que durou um mês.

Os auditores da KPMG Azsa questionaram o então presidente Tsuyoshi Kikukawa e outros executivos em relação a US$ 600 milhões pagos na forma de honorários de consultoria para aquisições e de pagamentos em outras compras, segundo um relatório de uma investigação independente sobre a contabilidade da Olympus. A KPMG aprovou as demonstrações financeiras da empresa depois que um relatório de peritos externos contratados pela Olympus justificou os custos das aquisições.

A não exposição da fraude de US$ 1,7 bilhão que persistiu por mais de uma década prejudicou a credibilidade do Japão e evidenciou uma cultura empresarial de "homens que dizem sim a tudo", reportaram nesta semana investigadores chefiados por um ex-juiz. A KPMG e a Ernst & Young ShinNihon, que assumiram o encargo da auditoria, terão de responder a questionamentos de agências reguladoras sobre o escândalo.

Em 21 de maio, pouco mais de uma semana depois que a KPMG Azsa tinha aprovado as contas, Kikukawa, da Olympus, visitou a empresa e disse aos auditores que o contrato deles não seria renovado. A KPMG Azsa e a Ernst & Young ShinNihon não transferiram a responsabilidade da auditoria de forma apropriada, disse a comissão.

 

 

Notícia publicada pelo Valor Econômico em 12/12/11. Para ler a íntegra, acesse o site do jornal:

http://www.valor.com.br/impresso/empresas/auditoria-questionou-aquisicoes-suspeitas-feitas-pela-olympus

 


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing