Transparência e Governança

 
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size


Minoritário quer elevação de OPA da CCDI

Os acionistas minoritários da Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliários (CCDI) se manifestaram ontem contra o fechamento de capital da empresa e a saída do Novo Mercado. As medidas foram aprovadas em assembleia pelo Grupo Camargo Corrêa, que controla a CCDI com 66,11% das ações.

Na reunião, minoritários representantes de cerca de 45% do capital da CCDI em circulação no mercado (33,9%), foram contrários à operação. Os acionistas protestaram - por escrito e verbalmente - contra o fato de a empresa desejar realizar uma só oferta pública de ações (OPA) para a duas operações.

Na mesma reunião, os minoritários escolheram o Santander para fazer o laudo de avaliação das ações da companhia.

Acionistas da empresa tentam negociar com o controlador um aumento do preço fixado para o fechamento de capital.

A Camargo Corrêa ofereceu R$ 4,70 por ação, quantia que equivale 91% do valor patrimonial por ação da empresa, que é de R$ 5,18. Para os minoritários, o valor poderia ser mais do que o dobro ofertado, se forem contabilizados a valor presente os empreendimentos que já foram vendidos, mas não iniciados, bancos de terrenos e imóveis inacabados da empresa, por exemplo.

 

 

Matéria publicada pelo Valor Econômico em 10/04/12. Para ler a íntegra, acesse:

http://www.valor.com.br/empresas/2608342/minoritario-quer-elevacao-de-opa-da-ccdi

 

Política de Moderação


Copyright © 2019 Transparência e Governança. Todos os direitos reservados.
___by: ITOO Webmarketing